Mais Saúde

Trabalhar à Noite Favorece o Ganho de Peso

Quem trabalha à noite fica predisposto a engordar. Isso porque, de acordo com um estudo da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), o turno noturno provoca alterações hormonais que fazem com que o organismo não reconheça mais sinais de saciedade.

“Já havia uma ideia de que pessoas que trabalham à noite comem mais, mas não se sabia se elas sentiam ou não mais fome e o porquê disso”, explica o endocrinologista Bruno Geloneze Neto, e coordenador do estudo.

Para entender a influência do turno noturno sobre o comportamento alimentar, os pesquisadores avaliaram 24 trabalhadoras do Hospital das Clínicas da Universidade Estadual de Campinas (HC – Unicamp). Elas foram submetidas a refeições padrão, que consistem na ingestão de 515 calorias, com uma dieta hiperproteica e hiperlipídica. Além disso, todas tinham a mesma faixa de índice de massa corpórea (entre 25 e 35), padrões semelhantes de atividade física e de condições socioeconômicas e culturais. Do total, 12 funcionárias trabalhavam à noite e 12 eram do turno diurno.

Após as refeições as mulheres ficavam por observação durante quatro horas. Segundo Geloneze, ao terminarem de comer, as funcionárias que trabalham à noite não passavam pela queda do hormônio grelina nem pelo aumento da substância xenina – são elas que geram a saciedade no organismo. Por outro lado, esse balanço hormonal costuma ocorrer em qualquer pessoa que leve uma rotina normal. A grelina também reduz o gasto de energia, promove a retenção da gordura e aumenta a produção de glicose no corpo.

A conclusão do estudo da Unicamp é de que os trabalhadores noturnos apresentam deficiências no mecanismo da saciedade. “Acreditamos que isso ocorra porque há uma alteração no ritmo circadiano (período de aproximadamente um dia sobre o qual se baseia todo o ciclo biológico do corpo humano. O organismo trabalha em momentos nos quais o corpo deveria estar descansando e, assim, a produção dos hormônios fica totalmente bagunçada. Nosso corpo não foi feito para sentir fome à noite, ir ao banheiro”, exemplifica Geloneze.

Para ele, a descoberta indica que a obesidade resultante do turno noturno não deve ser tratada como um quadro simples de excesso de peso. “Nestes casos deve haver uma individualização do tratamento com drogas que modulem a produção de xenina e grelina. Essas substâncias já estão sendo pesquisadas”, conta. Um dos pontos altos do estudo é justamente a análise desses hormônios, que ainda são “pouco estudados”, segundo a endocrinologista Edna de Melo, da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (Abeso).

“Nesse horário, as pessoas acabam escolhendo as opções mais práticas, que geralmente são também as menos saudáveis, como pizzas e frituras,” critica a nutricionista Ioná Zimberg, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Qualidade do sono interfere em casos de obesidade

A qualidade ruim do sono, de uma forma geral, tem ligação com o ganho de peso, mesmo em pessoas que não trabalham à noite. Quando um indivíduo dorme pouco, em geral menos de 7 ou 8 horas por noite, o corpo libera quantidades mais elevadas do hormônio cortisol, que está ligado ao estresse e também tem uma relação direta com o acúmulo de gordura corporal.

Segundo a neurologista Dalva Poyares, do Instituto do Sono, os estudos epidemiológicos apontam que o encurtamento do sono é um fator de risco para o desenvolvimento da obesidade e de síndromes metabólicas. “Além disso, dormir pouco também favorece eventos cardiovasculares. Há, ainda, um fator comportamental envolvido na questão. Essas pessoas desenvolvem um estilo de vida não saudável: porque dormem pouco, querem descansar nas horas livres e praticam pouco exercício também,” diz Poyares.

A literatura científica internacional já vinha sugerindo que os trabalhadores noturnos apresentam uma tendência maior para o ganho de peso, mas os mecanismos envolvidos nesse processo, elucidados pelo trabalho da Unicamp, ainda não eram completamente conhecidos.

Fonte: Jornal da Tarde, com modificações feitas pelo editorial Procuramed.

Trabalhar à Noite Favorece o Ganho de Peso was last modified: junho 17th, 2016 by