sorriso cafe

Seria o café um antidepressivo?

Hoje, vamos discutir outro possível benefício para a saúde vindo do café cafeinado. Nos últimos dez anos, pesquisas mostraram que os bebedores de café parecem ter risco menor para diabetes, doença de Alzheimer e de Parkinson, AVC, câncer de pele e fígado.

sorriso cafe

Agora, um intrigante estudo da Escola de Saúde Pública de Harvard, publicado em 2 de julho, no The World Journal of Biological Psychiatry, conclui que os consumidores de café têm um risco significativamente menor de cometer suicídio que os não-bebedores.

Os pesquisadores de Harvard analisaram dados de três estudos de saúde de longo prazo, os quais incluíram mais de 200 mil homens e mulheres e cujos registros foram feitos por pelo menos 16 anos.

Os resultados mostraram que as pessoas que bebiam de 2 a 3 xícaras de café por dia tiveram risco 45% menor de se suicidarem durante os anos de estudo. Mas o risco daquelas que tomavam 4 xícaras de café ou mais por dia foi 53% mais baixo.

Os dados sugerem que o café pode ter um efeito antidepressivo, o que é consistente com um estudo publicado no JAMA Medicina Interna em 2011. A pesquisa mostrou que as mulheres que bebiam de 2 a 3 xícaras de café por dia tinham chance 15% menor de serem diagnosticadas com depressão enquanto o risco entre as que consumiam 4 xícaras ou mais por dia era 20% menor. O café descafeinado não apresentou efeitos antidepressivos nesses estudos.

Essas pesquisas (uma vez que são a posteriori) não provam, contudo, que o café funciona como um antidepressivo. Para um estudo apresentar uma prova, é preciso reunir um grande número de voluntários, dividi-los igualmente em dois grupos e metade deles tomar café ao longo de muitos anos e a outra parte não. Em seguida, estudar a taxa de depressão entre eles. Esse tipo de estudo “prospectivo” é improvável de ser feito.

Ainda assim, com os diversos estudos já realizados, existe uma forte sugestão de que o café cafeinado é bom para o humor. O café tem ação estimulante no curto prazo, mas os cientistas acreditam que a razão para os benefícios de longo prazo é que algumas substâncias químicas — o café tem mais de mil compostos aromáticos — agem no reequilíbrio de neurotransmissores cerebrais, especialmente, de dopamina e serotonina. Isso é exatamente o que os medicamentos antidepressivos fazem.

Então, se o café não causa efeitos colaterais, como refluxo ácido, insônia ou agitação, você pode verificar o funcionamento dessa bebida em seu humor. Além disso, os dados sobre a atuação do café no organismo como fator de prevenção à demência e ao Mal de Parkinson são bem consistentes e, pelo o que parece, a bebida protege as células nervosas e o seu funcionamento.

Caso você necessite encontrar um médico,  pode fazê-lo em nosso site: www.procuramed.com.

Leia também na ProcuraMed:

Café faz bem a saúde

Exercício físico e cafeína reduzem risco de câncer de pele

Cafeína durante gravidez e amamentação não prejudica o sono do bebê

 

Esta postagem também está disponível em: Inglês