Mais Saúde

O que é mais saudável, açúcar ou adoçante? (Parte 2)

Em nosso último post, falamos sobre os prós e contras do uso de adoçantes artificiais. Hoje, falamos sobre açúcar e tiramos algumas dúvidas que podem ajudar você a decidir sobre o que é melhor para sua dieta.

  1. Quais são os efeitos negativos do açúcar em nossa saúde?

O açúcar vem sendo considerado a principal causa dietética da obesidade e de doenças cardíacas. O açúcar refinado, comumente adicionado a alimentos processados, refrigerantes e sucos, é digerido e atinge a corrente sanguínea rapidamente. As consequências são demanda elevada de insulina e efeitos metabólicos indesejáveis, como a conversão desse açúcar em células de gordura.

O desgaste do pâncreas nesse aumento de insulina também pode levar a diabetes. Além disso, a adição de açúcar na dieta reduz os níveis de colesterol bom (HDL) e eleva os níveis de triglicérides, aumentando também os riscos de doenças cardíacas e de acidente vascular cerebral.

Outro perigo do açúcar está ligado à pressão arterial: pesquisas recentes sugerem que a ingestão de açúcar eleva mais a pressão que a ingestão de sal. Níveis elevados de açúcar no sangue também podem danificar diretamente as células do cérebro e aumentar o risco de demência.

Em casos onde a obesidade é resultante da ingestão excessiva de açúcar, o açúcar dietético também pode ser prejudicial. Pessoas obesas acabam com níveis hormonais desequilibrados, o que aumenta o risco de vários tipos de câncer, incluindo de mama, cólon, esôfago, pâncreas e útero. 

  1. Substituir o açúcar refinado por açúcar de frutas e mel é uma boa opção?

Frutas podem conter grande quantidade de frutose, que é um açúcar simples. Quando ingerido com fibras, vitaminas, minerais, água e antioxidantes, também presentes na fruta, a frutose não causa problemas à saúde. Esses açúcares são absorvidos lentamente e não tem impacto rápido no organismo.

O mel, por outro lado, é basicamente composto por açúcar, logo, pode gerar problemas parecidos com os causados pelo açúcar refinado. A vantagem é que o mel é composto por diferentes tipos de açúcar, o que diminui a velocidade com que é absorvido pelo organismo. Além disso, ele contém os chamados elementos traço e antioxidantes que o tornam uma alternativa mais saudável.

  1. Açúcar ou adoçante?

Os adoçantes se mostram uma boa opção se você quer manter seu peso sob controle ou evitar os problemas mencionados. Estudos apontam que, ao contrário do que se acreditou por muito tempo, os adoçantes não causam câncer nem problemas graves de saúde. Há, porém, a possibilidade de um efeito contrário, já que algumas pessoas ganham peso quando substituem o açúcar por adoçante. Por isso, é bom observar como seu metabolismo responde à mudança.

Mas se você não quer tirar o açúcar da dieta, não há motivos para alarde. Novas diretrizes da Organização Mundial da Saúde recomendam o consumo de açúcar, desde que não ultrapasse 12 colheres de chá por dia – o ideal indicado é que o consumo diário seja de menos de 6 colheres de chá. E lembre-se de contabilizar o açúcar existente em alimentos e bebidas processadas. Uma colher de sopa de ketchup, por exemplo, tem uma colher de chá de açúcar, enquanto uma lata de refrigerante concentra 10 das 12 colheres permitidas por dia.

Se você quer reduzir o consumo, tanto de açúcar quanto de adoçante, o melhor conselho é fazer isso de forma gradual. Assim, você acostuma seu paladar e, em poucos meses, estará mais acostumado ao gosto real das coisas.

Se você precisar encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, use o nosso site: www.procuramed.com.

Leia também na ProcuraMed:

O que tem mais efeito sobre a pressão arterial: sal ou açúcar?

Como escapar da epidemia de refluxo ácido

O que é mais saudável, açúcar ou adoçante? (Parte 2) was last modified: março 14th, 2016 by

Esta postagem também está disponível em: Inglês