Mais Saúde

O índice glicêmico

Se você lê muito sobre dietas e nutrição, provavelmente, vai se deparar com a expressão “índice glicêmico”. É um termo cada vez mais usado e, por isso, hoje apresentamos uma visão geral sobre ele, de modo que você entenderá melhor os conceitos envolvidos.

O que é índice glicêmico? É uma forma de medir ou de “rankear” os alimentos com base na rapidez com que são convertidos em glicose (açúcar) no seu organismo. Os alimentos recebem um índice glicêmico (IG), cuja pontuação varia de 0 a 100, sendo 100 a pontuação mais alta (glicose=100). A ideia básica é a de que quanto menor a pontuação de um carboidrato, mais saudável é o alimento para o seu organismo.

Somente os alimentos que contêm carboidratos são classificados. Então, itens como carne, peixe e frango, não têm valores de IG.

Como é determinado o IG? Para determinar o IG de cada alimento, são realizadas experiências com pessoas. Após um jejum noturno, os sujeitos da pesquisa recebem uma quantidade fixa de um alimento e é feita a medição da taxa de glicose no sangue em intervalos fixos. É um processo dispendioso e complexo (muitas pessoas devem ser testadas para cada um dos alimentos), razão pelas quais muitos produtos alimentícios ainda não foram avaliados quanto à sua pontuação no IG.

IG é um tipo de dieta? IG não é uma dieta específica, mas muitos planos de dieta modernos são baseados, pelo menos em parte, no conceito de IG, tais como a dieta da Zona, South Beach e as da Nutrisystem.

Qual é a vantagem de consumir alimentos de baixo IG? Quando você ingere carboidratos, estes são digeridos (quebrados) pelo estômago e pelas enzimas intestinais e convertidos em glicose. A glicose é o açúcar mais simples (e utilizável) de todos os carboidratos.

Uma vez que os carboidratos são convertidos em glicose, o corpo pode usar isso como combustível para manter todas as suas “engrenagens” internas em funcionamento. Se você pensar em seu corpo como sendo um carro, a gasolina é a glicose.

Alimentos com alta pontuação de IG são convertidos muito rapidamente de carboidratos a glicose. Isto produz um aumento rápido do nível de glicose em seu corpo. É uma quantidade imensa lançada de uma só vez, obrigando o pâncreas (órgão que produz o hormônio insulina) a produzir e bombear muita insulina, forçando, quimicamente, a glicose da corrente sanguínea a entrar nas células individuais onde é necessária.

Se você ingerir grandes quantidades de alimentos com alto índice glicêmico, o seu corpo será frequentemente inundado por altos níveis de glicose, podendo tornar-se resistente aos efeitos da insulina, resultando em aumento significativo das taxas de açúcar no sangue. Podem surgir doenças, entre outras, como: diabetes, problemas metabólicos, pressão alta e obesidade grave. Glicose alta crônica e elevados níveis de insulina são especialmente sentidos na gordura acumulada nas áreas abdominais profundas, em torno dos nossos órgãos vitais.

Mas qual é o benefício real de uma dieta de baixo IG? Se a maioria dos carboidratos que ingere provém de alimentos com baixo IG – como a maioria das frutas, aveia, massas e legumes -, sua digestão é mais lenta. Dessa forma, a liberação de glicose também é mais vagarosa e agradável em seu organismo. Seu pâncreas não precisará bombear altos níveis de insulina e, ao longo dos anos, será menos passível de “desgaste” do pâncreas e menos sujeito ao desenvolvimento de diabetes.

O índice glicêmico dos alimentos contém muitas surpresas. Por exemplo, alguns alimentos ricos em amido, como batatas brancas ou pão branco, têm pontuações mais altas (pior para saúde) do que o mel ou açúcar de mesa.

No próximo post, vamos apresentar uma lista de alimentos com seus valores de IG, mencionar as controvérsias e terminar com algumas dicas.

Se você precisar encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, use o nosso site principal: www.procuramed.com.

O índice glicêmico was last modified: junho 17th, 2016 by

Esta postagem também está disponível em: Inglês