anorexia

Nove características do transtorno alimentar em homens

Nos últimos anos, os transtornos alimentares ganharam a atenção da sociedade, principalmente por afetar meninas e mulheres jovens. Entretanto, eles também estão presentes entre homens, que costumam ser mais relutantes no diagnóstico e no tratamento.

anorexia

Os três transtornos mais comuns entre os homens são a anorexia nervosa, a bulimia nervosa e o transtorno da compulsão alimentar periódica. A anorexia nervosa é caracterizada pela preocupação permanente da pessoa em permanecer magra, e, em casos extremos, pode levar à morte por inanição.

A bulimia nervosa, tanto em homens quanto em mulheres, envolve a compulsão por comer seguida de purga, que pode vir tanto por vômitos quanto por exercícios excessivos. Essas pessoas costumam ter peso normal ou até estar acima do peso, assim como as que sofrem com o transtorno da compulsão alimentar periódica, também identificada por injestão excessiva de alimentos, mas sem purga.

Confira, a seguir, nove aspectos dos distúribios alimentares em homens:

1. Alta incidência

Estudos motram que de 10% a 25% dos casos de anorexia nervosa e de bulimia nervosa ocorrem em homens. Entre os casos de compulsão alimentar, a incidência masculina chega a 40% dos casos diagnosticados.

2. Risco de morte

A anorexia nervosa é a doença que tem a mais elevada taxa de mortalidade entre todas as condições psiquiátricas que ocorrem na adolescência. A perda extrema de peso enfraquece os ossos, causa envelhecimento acelerado da pele e dos cabelos, e, eventualmente, pode levar à falência do coração e demais órgãos.

3. Relutância no diagnóstico

Os transtornos alimentares são doenças comumente identificadas em meninas. Por esse motivo, os homens demoram em reconhecer e admitir a doença. E, mesmo assumindo o transtorno, a culpa e a vergonha costumam atrasar o tratamento.

4. Dianóstico tardio

Mesmo médicos e profissionais da saúde possuem dificuldade no diagnóstico dos transtornos alimentares em homens. É o que mostra estudo publicado em abril de 2014 pelo British Medical Journal Open. O resultado é um tratamento atrasado e maiores riscos à saúde.

5. Obcessão por exercícios

Os distúrbios alimentares podem acabar sendo mascarados entre os homens. Em geral, eles costumam passar horas em academias, e o transtorno dá a falsa imagem de preocupação com a saúde. Em geral, os homens com transtorno alimentar se tornam obcecados por metas, como gordura corportal muito baixa e o desafio constante de músculos abdominais definidos e salientes. O problema também pode começar quando eles estão tentando perder peso para determinado esporte ou quando iniciam atividades militares.

6. Problemas psicológicos associados

Homens com transtorno alimentar costumam também apresentar outros problemas psicológicos. Os mais comuns são ansiedade crônica, comportamento obsessivo-compulsivo, perfeccionismo excessivo, depressão e abuso de substâncias.

7. Maior incidência em gays

Embora seja um aspecto controverso, muitos estudos indicam que homens gays têm mais propensão a desenvolver transtornos alimentares. A explicação pode estar nas expectativas mais elevadas relacionadas à aparência física e à busca constante pelo corpo perfeito.

8. Magreza fora do foco

Entre as mulheres, a preocupação com a magreza é a principal motivação dos transtornos alimentares. Entre os homens, isso nem sempre acontece, já que eles são mais propensos a se tornarem obcecados por músculos perfeitos. Entretanto, o distúrbio mais comum é a compulsão alimentar periódica.

9. Tratamentos bem-sucedidos

Em geral, os homens costumam responder bem aos tratamentos quando os transtornos alimentares são diagnosticados. Os tratamentos que se mostram mais eficientes incluem terapia, aconselhamento nutricional e apoio de amigos e familiares. Há casos em que é necessário incluir o uso de medicamentos. O importante, em todos os casos, é o diagnóstico e o tratamento adequado. Quando mais cedo a pessoa buscar ajuda, melhor.

Se você precisar encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, use o nosso site principal: www.procuramed.com.

Leia também na ProcuraMed:

Sexo e exercício: duas grandes conclusões

Sentar por muito tempo pode anular os benefícios do exercício

 

 

 

 

 

 

Esta postagem também está disponível em: Inglês