Mais Saúde

Educar as crianças diminui o risco de doenças cardiovasculares dos pais

Estudo realizado pela Universidade de São Paulo, e apresentado no Congresso 2011 da ESC, realizado em Paris, mostra que priorizar as crianças em primeiro lugar, parece ser o caminho certo para a prevenção cardiovascular, seja delas próprias como de toda sua família.



O estudo foi aplicado por um grupo multidisciplinar composto por: enfermeiros, professores de educação física, fisioterapeutas, nutricionistas, psicólogos e professores do ensino primário, e coordenado pela pesquisadora médica cardiologista Luciana Savoy Fornari.

No estudo, o grupo desenvolveu um programa educacional multidisciplinar dirigido a crianças em idade escolar, que tinha como o objetivo a prevenção cardiovascular, além de analisar como o mesmo poderia reduzir o risco cardiovascular de seus pais.

As doenças cardiovasculares (DCV) são a principal causa de morte no mundo, e por ser muitas vezes súbita e ocorrer em indivíduos previamente assintomáticos, tem na prevenção primária da aterosclerose (ATC) a sua melhor arma. Para o estudo, 197 crianças de 6 a 10 anos de uma escola particular na cidade de Jundiaí (localizado a cerca de 60 km de São Paulo), e seus 323 pais foram divididos em dois grupos. Para as crianças do grupo controle (que avaliou 161 pais com idade média de 39 anos), foram fornecidos material educativo escrito, no início e meados de 2010.

O material incluiu informações sobre os benefícios do estilo de vida saudável, tais como nutrição com baixa quantidade de gordura e açúcar, exercícios físicos e evitando do tabaco. Para as crianças no grupo de intervenção (que avaliou 162 pais com idade média de 38 anos) foi mostrado o mesmo material, além de serem expostos a um programa semanal de educação sobre a prevenção cardiovascular, que teve como objetivo ensinar, de diferentes maneiras, adaptados às suas idades, conceitos de alimentação saudável, evitando o tabaco e a importância da atividade física. O programa incluiu filmes educativos, peças teatrais, e discussão sobre estilos de vida saudáveis com a equipe multidisciplinar. As crianças foram encorajadas a escrever histórias, desenhar e pintar sobre o que haviam aprendido. As crianças também participaram de sessões de cozinha prática, onde eles aprenderam a fazer sucos e sanduíches saudáveis, além de debater com os nutricionistas a respeito do conteúdo dos diferentes tipos de alimentos e como fazer escolhas saudáveis. Pais e filhos pode também participar em passeios de bicicleta e eventos família estilo olímpico.

Em ambos os grupos, os pesquisadores coletaram dados de pais e filhos no início e no final de 2010, incluindo inquérito nutricional e exercício, medidas de peso, altura, circunferência abdominal, pressão arterial e exames laboratoriais. A partir destes dados, os investigadores calcularam o risco de doenças cardíacas pais cardiovascular nos próximos 10 anos, destes dados, de acordo com o estudo Framingham Heart, criado pelo National Heart, Lung and Blood Institute’s (NHLBI).

Quando os investigadores analisaram o risco cardiovascular Framingham dos pais descobriram que 9,3% do grupo controle (15 pais) e 6,8% (11 pais) do grupo de intervenção tiveram um risco maior de 10% ano, para uma doença cardíaca cardiovascular nos próximos 10 anos. Depois do programa educacional das crianças, o grupo de intervenção teve uma redução de 91% do grupo o que apresentava risco Framinghan intermediário/alto (1 pai com risco >10% ), comparando com uma redução de 13% no grupo controle (13 pais com risco> 10% ano), p=0,0002.

As crianças interiorizam na escola padrões culturais e normas sociais que influenciam seus hábitos de alimentação, atividade física e relação com o tabagismo, os quais estão diretamente ligados ao desenvolvimento de DCV. Saber que estas podem melhorar os hábitos de seus de seus pais, vislumbra novas abordagens preventivas de saúde pública que impactaram como um todo na sociedade.

Foto: dicasdepresentes.com

Para encontrar um médico cardiologista visite o site: www.procuramed.com

Educar as crianças diminui o risco de doenças cardiovasculares dos pais was last modified: junho 17th, 2016 by