trigo

Como escolher o melhor pão para sua saúde

Sem dúvida, você já ouviu falar que o pão integral é o melhor para a saúde, e hoje vamos explicar por que isso é verdade e mostrar como identificar quais são os melhores tipos para se comprar.

trigo

O problema

Muitas coisas no Brasil estão bem regulamentadas, mas a rotulagem dos pães não. Os rótulos dos pães podem informar que são “integral” (isto é, feitos de farinha de trigo integral) quando o principal ingrediente é a farinha de trigo refinada. Alguns outros países são mais rigorosos com suas leis de rotulagem. Por exemplo, na Holanda ou nos EUA, para que o produto seja rotulado como “pão integral”, é preciso que ele seja 100% feito de farinha integral.

Felizmente, no Brasil, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) exige que os ingredientes do rótulo sejam listados a partir do mais predominante para o menos predominante, em ordem decrescente de conteúdo. Assim, apesar da falta de regulamentação para o “grão integral”, a ordem dos ingredientes torna mais fácil a escolha dos melhores pães.

Por que grãos integrais são melhores

Os grãos integrais são constituídos por três componentes (ver a imagem): o farelo (camada externa das sementes de cereais), o endosperma (a parte interna) e o germe (a pequena parte dentro do endosperma que se tornaria uma nova planta). Cada um desses componentes têm os seus próprios elementos nutricionais, e um pão contendo todos os três fornece a quantidade máxima de nutrição, incluindo vitaminas, antioxidantes e fibras.

Grande parte do conteúdo de vitaminas e minerais e fibras está na casca áspera do exterior dos grãos – e os processadores de farelo removem essa parte. São removidas porque, acredita-se, que assim o pão apresenta melhor aparência para o consumidor e este ainda parece preferir o suave sabor da farinha branca. Além disso, a validade do pão integral é menor que o produzido com farinha branca, a qual acaba sendo mais rentável para os fabricantes.

Os pães podem ser feitos de vários tipos de grãos de cereais, tais como: milho, trigo, cevada, arroz, etc., e é possível encontrar mais detalhes sobre cada um deles aqui.

Além de oferecer melhor equilíbrio nutricional, pães de grãos integrais têm um baixo índice glicêmico, ou seja, são digeridos e convertidos em açúcar simples muito mais lentamente. Isto evita picos rápidos de açúcar no sangue, que nos são prejudiciais de muitas maneiras. Picos rápidos nos fazem sentir fome logo depois de comer e aumenta a velocidade da liberação de insulina que, entre outros malefícios, produz mais gordura envolta dos nossos órgãos abdominais e aumenta o risco de diabetes.

Como escolher os melhores pães

Esta é a parte mais fácil. Olhe para a lista de ingredientes e escolha os pães que tiverem “grãos integrais” (ou farinha de trigo integral) como o primeiro produto dos ingredientes. Este pão, muitas vezes, pode ser mais pesado e, ao apertar, apresentam um aspecto mais “resistente” ou mais duro.

Outra coisa que você pode fazer é procurar o selo (ver imagem acima) de aprovação da Whole Grains Council (Conselho de Grãos Integrais) no pacote. Eles têm um ótimo site (que inclui um filtro por país), no qual listam o conteúdo de grãos inteiros de barras de cereais, massas e outros alimentos, como os pães. Algumas marcas de pão que o WGC recomenda no Brasil incluem: Nutrella, Plus Vita e Pullman.

Bons pães também são mais caros, mas vai valer a pena o dinheiro investido. Ainda melhor do que comprar é fazer o seu próprio pão e incluir a farinha que você deseja. Experimente com diferentes tipos grãos. Não só irá experimentar um melhor sabor como também pesará menos em seu bolso.

Se você precisar encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, use o nosso site principal: www.procuramed.com.

Esta postagem também está disponível em: Inglês