Mais Saúde

Como conviver com a sensibilidade ao glúten

Em nosso último post, apresentamos a sensibilidade ao glúten não celíaca (NCGS, da sigla em inglês), que é menos grave, porém mais comum que a doença celíaca. Saiba agora como identificá-la, como conviver com ela e, se assim desejar, como eliminar o glúten de sua dieta diária.

Como posso saber se tenho NCGS?

Curiosamente, o próprio paciente é quem, muitas vezes, diagnostica a NCGS. Se você suspeita que tenha este problema, uma alternativa é testar: interrompa o consumo de alimentos que contenha glúten por algum tempo. Pelo período de uma a três semanas, observe se seus sintomas melhoraram. Para tirar a dúvida, volte a consumir glúten e perceba se os sintomas voltaram. Se isso acontecer, é provável que você tenha NCGS.

Se eu tiver NCGS, preciso evitar totalmente o glúten?

Provavelmente não. Muitas pessoas com NCGS conseguem tolerar doses ocasionais de glúten, alguns em maior quantidade que outros. A única maneira de saber é consumir glúten eventualmente.

Se seus sintomas melhoraram depois de um tempo sem ingerir alimentos com glúten, tente reinserir uma pequena porção deles em sua dieta e observe o que acontece. Se você ainda se sentir bem, vá testando quantidades maiores, até encontrar o seu limite. Dessa forma, você saberá o quão afastado do glúten você precisa ficar.

Fiquei um tempo sem ingerir glúten, mas não resolveu. O que faço?

Se você eliminou o glúten de sua dieta por várias semanas, consultou um nutricionista, mas ainda não se sente melhor, provavelmente você não possui sensibilidade ao glúten. É possível, por exemplo, que você tenha Síndrome do Cólon Irritável.

Se você está certo que seus sintomas estão relacionados à sua alimentação, também é possível que você seja sensível a um grupo de hidratos de carbono (açúcares) chamado de Fodmaps. Esses compostos incluem açúcares como frutose e lactose, além de algumas fibras encontradas em bananas. Mas, para evitar dúvidas e ter um diagnóstico preciso, procure um nutricionista ou um especialista.

Posso eliminar o glúten de minha dieta, mesmo se eu não tiver NCGS?

Alguns especialistas em nutrição acreditam que seja saudável a redução de glúten em nossa dieta. Porém, os produtos sem glúten costumam ser mais caros, não tão saborosos e também deixam de conter algumas boas fontes de fibras, vitaminas e nutrientes que precisarão ser repostos no organismo. Por isso, antes de fazer mudanças radicais na dieta, procure um nutricionista ou um gastroenterologista.

Se você precisar encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, use o nosso site principal: www.procuramed.com.

Leia também na ProcuraMed:

Como a obesidade pode aumentar os riscos de câncer

Estudo aponta que produtos orgânicos são mais nutritivos

Como conviver com a sensibilidade ao glúten was last modified: março 15th, 2016 by

Esta postagem também está disponível em: Inglês