Comer frutas cítricas pode diminuir risco de derrames em mulheres

Comer frutas cítricas pode diminuir risco de AVC em mulheres

Compostos presentes em frutas cítricas pode reduzir o risco de AVC (acidente vascular cerebral), popularmente conhecido como derrame, em mulheres, aponta um novo estudo divulgado na revista da Associação Americana do Coração nesta semana. Conhecidos como flavonóides, eles são comuns também em vegetais, no vinho tinto e no chocolate amargo.

Comer frutas cítricas pode diminuir risco de derrames em mulheres

Os pesquisadores usaram dados colhidos de 69.622 mulheres nos últimos 14 anos no Reino Unido, que relataram o que comiam a cada 4 anos. A equipe de pesquisa analisou seis tipos de flavonóides usados regularmente na dieta de norte-americanos e a relação deles com o risco de isquemias e hemorragias cerebrais.

De acordo com o estudo, o consumo de um tipo de flavonóide, que está presente nos alimentos cítricos, reduziu em até 19% o risco de derrames provocados por coágulos de sangue – que entopem os vasos sanguíneos do cérebro. Este tipo de flavonóide era obtido principalmente da laranja e do suco da fruta (82%). Os cientistas afirmam que a melhor forma de consumir os flavonóides benéficos é por meio das frutas, já que os sucos comerciais possuem muito açúcar.

Estudos anteriores já mostravam a relação entre as frutas cítricas na diminuição do risco de derrames isquêmicos e hemorragia intracraniana. Na Suécia, uma pesquisa anterior tinha descoberto que o consumo de antioxidantes de frutas e vegetais também levava à redução do risco de derrames em mulheres. Já um estudo holandês, divulgado em Setembro na ProcuraMed, havia mostrado os benefícios de frutas como maçãs e pêras para a diminuição nos casos de acidente vascular cerebral.

Para encontrar um médico visite o site: www.procuramed.com

Veja também na ProcuraMed:

* Nova tecnologia para monitorar aneurisma cerebral