cacau

Cinco dicas para comer chocolate sem culpa

Talvez, você já tenha comido todos os chocolates da Páscoa e, agora, por se sentir culpado, vai evitar o doce por um bom tempo. Mas não precisa fazer isso necessariamente.

cacau

Você pode sair nesta semana e comprar mais chocolates e, até mesmo, inclui-lo em uma dieta diária e saudável. Cada mordida pode fazer bem a saúde… Desde que faça a coisa certa.

O que torna o chocolate saudável são os “flavonoides”, isto é, os compostos antioxidantes presentes nos grãos de cacau em quantidades elevadas. Eles também são encontrados em alimentos como vinho tinto, laranjas, cebolas roxas, frutas e chás (principalmente verde e branco). Os flavonoides protegem as células da deterioração e, mais especialmente, as células do coração e dos vasos sanguíneos.

Aqui, estão cinco dicas para compra e consumo:

1. Compre o chocolate mais escuro que encontrar

O flavonoide contido no cacau é uma razão para o chocolate ser tão amargo. Ao ser processado, o amargor é removido, tornando-se mais suave e doce. Ou seja: a parte saudável do chocolate é extraída.

O rótulo de alguns chocolates traz o percentual de cacau presente no doce. Observe as barras com 65% ou mais de cacau e opte por aquele com o maior índice desse fruto. Caso não encontre um chocolate com os percentuais disponíveis na embalagem, compre a variedade amarga ou mais escura.

2. Evite chocolate branco

Aliás, esse variedade nem deveria ser chamado de “chocolate”, uma vez que não contém qualquer uma das partes escuras e sólidas do grão. O chocolate branco é, basicamente, um doce de açúcar e gordura de cacau, de alto teor calórico, e não é saudável de nenhuma forma.

3. Leite e chocolate não combinam

Alguns estudos têm mostrado que o leite inibe a absorção de flavonoides. Esse assunto ainda é controverso, mas, até que seja esclarecido por novas pesquisas é melhor evitá-lo com o chocolate.

Isto significa também que é bom evitar chocolate ao leite.

4. Coma a “dose” certa

A única parte ruim do chocolate (a propósito, ele não causa acne) é ter muitas calorias e elevado teor de gordura. Porém, grande parte das gorduras que compõem a guloseima é do tipo saudável.

A quantidade diária recomendada é de 25g a 85 gramas de chocolate escuro. Note-se que 85 gramas podem representar 450 calorias. Então, para que o chocolate não prejudique sua alimentação, é preciso cortar o consumo de outros petiscos e compensar as calorias adicionais.

Você poderia cortar os alimentos com alto teor de carboidratos ou lanches gordurosos, como batatas fritas e salgadinhos. Em vez de outras sobremesas, como sorvete, coma um quadradinho de chocolate.

5. Nada de recheios “extras” com exceção das nozes

Evite barras de chocolate com alto teor de açúcar, como os de recheio de caramelo. Mas aqueles com castanhas são permitidos.

Uma notícia ruim é que, enquanto na Europa e nos EUA é fácil encontrar chocolate com mais de 65% de cacau, aqui, no Brasil (a terra de cacau!) isso ainda é incomum .

Os fabricantes acreditam que o paladar dos brasileiros é mais preocupado com o doce e não estão tão ligados no aspecto saudável dos chocolates. Porém, a população está se tornando mais exigente e, hoje em dia, por exemplo, é muito mais fácil encontrar alimentos orgânicos, pois existe uma demanda para esse mercado.

Assim, faça um favor a si mesmo e peça mais por chocolates com alto teor de cacau.

Se você tiver o hábito de comprar uma barra por semana, escolha aqueles com 85% de cacau. E não se preocupe com o sabor, pois, com o tempo, o seu paladar vai preferir essa qualidade de chocolate – mais saudável – enquanto os outros parecerão muito doces.

Se você precisar encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, use o nosso site principal: www.procuramed.com.

Leia também na ProcuraMed:

*Comer chocolate regularmente pode ajudar a emagrecer 

*Chocolate, também bom para malhação

 

 

 

Esta postagem também está disponível em: Inglês