Mais Saúde

Café faz bem a saúde

O café, a segunda bebida mais consumida no Brasil e no Mundo, depois da água, é tão importante na vida das pessoas, seja por seu efeito estimulante ou até mesmo refrescante, que há quem defina-o como: “O petróleo dos estudantes e trabalhadores”, devido as similaridades para com tal hidrocarboneto (cor, capacidade de oferecer energia, e a indispensabilidade na vida de algumas pessoas).

Analogias a parte, este fruto de complexa mistura química, tem seus primeiros registros provenientes da região da Etiópia, vem sido estudado pela ciência há décadas. Estas pesquisas tem com o objetivo conhecer melhor a composição, além de compreender e descobrir possíveis benefícios e malefícios, do mesmo, sobre as atividades biólogicas do ser humano.

Um novo estudo, publicado em Maio pelo Instituto Karolinska da Suécia*, nos mostra mais um efeito benéfico do café, onde o consumo deste produto promove a modificação do risco de câncer de mama.

O câncer de mama é uma doença heterogênea e pode ser caracterizado com base na expressão do receptor de estrogênio (RE) nas células tumorais. Em tal estudo, liderado pela Dra. Jingmei Li, foi evidenciado um significativo efeito de proteção do café, em casos de câncer de mama do tipo receptor-estrogeno (RE) negativo, em mulheres pós-menopausa, que tinham o hábito de ingerir 4-5 copos de café diário. Ao contrário dos tipo RE positivo, neste tipo de câncer não é necessário o hormônio estrogênio para o crescimento do mesmo. Os dois subtipos de câncer de mama são geralmente consideradas como doenças biologicamente distintas e têm sido associados com perfis de expressão gênica notavelmente diferente.

O Status RE é importante clinicamente, e é usado tanto como um indicador de prognóstico e preditor de tratamento. Os cânceres RE-positivos são mais prevalentes em grupos etários mais velhos e normalmente são tratados com terapia anti-hormonal , tais como o tamoxifeno. Neste mesmo estudo também não foram observadas evidências, de que o café aumenta o risco geral de câncer de mama pós-menopausa.

Hoje sabe-se, depois de inúmeros estudos científicos, que o café é uma rica fonte de agentes antioxidantes. Estas substâncias, reduzem a degradação celular, através da neutralização dos radicais livres, desempenhando assim importante função anticarcinogênica e antimutagênica no organismo. Como principais antioxidantes, podemos citar a vitamina C, vitamina E, os polifenóis, e a famosa cafeína. A cafeína, um alcalóide que está presente no café, é famosa por sua ação estimulatória no sistema nervoso, mantendo desperta a atenção, além de proporcionar um bom humor graças à liberação de endorfinas. Ela ainda, na respiração e na digestão, atenua a sensação de fome, e é por tanto uma grande ajuda nas dietas de emagrecimento.

Outros estudos comprovam que o café ajuda na redução do risco da doença de Parkinson e Diabetes, proporcionando ainda uma melhoria no desempenho cognitivo. Efeitos protetores em vários sistemas como o sistema esquelético, reprodutivo, nervoso, são verificados assim como no sistema cardiovascular devido ao controle dos níveis de homocisteína e do colesterol, além de produzir uma vasodilatação periférica.

O café pode ser nocívo, quando tomado por pessoas que são sensíveis aos estimulantes. A ingestão excessiva de cafeína pode causar em algumas pessoas, a dependência e até mesmo sintomas de abstinência da substância, além de verificar-se outros efeitos efeitos negativos como irritabilidade estomacal, ansiedade, agitação, dor de cabeça e insônia. Uma alternativa para atenuar os efeitos adversos é tomar café descafeinado. Um outro malefício do café, neste caso estético, se dá em virtude das possíveis manchas que aparecem nos dentes devido ao consumo. Para isto recomenda-se tomar fazer um bocejo com água e de preferência se possível escovar os dentes.

E qual seria a ingestão diária recomendada? A máxima de aproveitar com moderação também vale para o café. Os especialistas recomendam que a quantidade de consumo de café sem danos à saúde depende da idade, e da condição físico-psíquico de cada indivíduo. Para indivíduos saudáveis, dos 20 aos 60 anos, é considerada uma porção diária moderada segura o consumo de 3-4 xícaras  (450-600 ml), de café.

Curiosidades:

1- Dia 14 de Abril, é o dia Mundial do café. Já o dia Nacional é comemorado em 24 de Maio;

2- O Brasil consumiu, em 2010, 4,81 kg (81 litros) por pessoa. Os líderes da lista são os países nórdicos: Finlândia, Noruega, Dinamarca -, cujo volume se aproxima dos 13 kg por pessoa ao ano;

3-  O café Kopi Luwak, é o café mais caro do mundo. Ele é produzido na Indonésia e Filipinas, chegando a ser vendido o quilo por 6600 dólares.

* Notícia do Karolinska Institute (em inglês): CLIQUE AQUI

* Notícia do Karolinska Institute  (traduzido): CLIQUE AQUI

* Para ler o artigo na íntegra (em inglês):  CLIQUE AQUI

Se você precisar encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, use o nosso site principal: www.procuramed.com.

Café faz bem a saúde was last modified: junho 17th, 2016 by