agriao

Agrião protege contra os radicais livres do exercício físico

A prática regular de exercício físico oferece uma série de benefícios para o nosso organismo, porém quando praticada de modo intenso produz radicais livres, os quais causam danos ao DNA, bem como estresse oxidativo.

Agrião protege contra os radicais livres do exercício físico
Uma nova pesquisa, realizada pela Universidade de Edimburgo, mostrou que o consumo de agrião ajuda a neutralizar os radicais livres, desta maneira, prevenindo os danos provenientes deles, assim, maximizando os benefícios após um treino puxado.

O estudo, publicado no British Journal of Nutrition, avaliou 10 homens, jovens e saudáveis, com idade média de 23, durante 4 meses. Durante um período de oito semanas, os participantes ingeriram, duas horas antes do exercício, uma porção diária de 85 gramas do alimento. Já nas outras 8 semanas, eles realizaram os exercícios sem o consumo.

O estudo mostrou que quando o consumo de agrião estava presente entre os participantes, eles apresentavam uma redução significativa nos níveis de radicais livres, e nos níveis de danos ao DNA. As amostras de sangue também revelaram que os níveis de peroxidação lipídica, também foram significativamente menores quando o agrião era ingerido.

Além disso, os pesquisadores testaram se o efeito de comer agrião era acumulativo, ou não, em nossos organismos. Os resultados mostraram que tal efeito não ocorre, pois o consumo do vegetal, apenas duas horas antes do exercício, propiciou os mesmos benefícios daqueles obtidos após um consumo de oito semanas.

O agrião contém uma série de nutrientes antioxidantes, incluindo xantofila, beta-caroteno, alfa-tocoferol e gama-tocoferol (duas formas de vitamina E), esses componentes combatem a formação de radicais livres, que são os causadores do estresse oxidativo no nosso organismo.

A capacidade do agrião para reduzir os danos do DNA, confirma pesquisa anterior que mostrou que o agrião reduz a taxa mutação celular e também inibe o aparecimento de câncer. A pesquisa descobriou que o agrião contém um componente único, chamado isotiocianato de fenetil ou PEITC, e esse inibie o crescimento do câncer cervical e das células de câncer de mama.

Precisa encontrar um(a) Médico(a)? É rápido e simples! É só entrar em nosso site: www.procuramed.com

Foto: David Blaine

Esta postagem também está disponível em: Inglês