erva mate

Afinal, erva-mate faz bem ou faz mal?

Durante séculos, consumo de erva-mate tem sido parte das culturas da América do Sul. Nas duas últimas décadas, diferentes estudos apontam para benefícios e também para riscos do uso dessa bebida em diferentes versões – do quente chimarrão ao gelado tereré. Enquanto alguns ressaltam as propriedades antioxidantes e diuréticas, outros reforçam que algumas condições de uso podem aumentar o risco de câncer, em especial de esôfago. Afinal, o consumo de erva-mate é bom ou ruim para nosso organismo?

erva mate

Os prós

A erva-mate é uma substância complexa, com centenas de compostos químicos. Entre eles estão cafeína, teobromina e teofilina, estimulantes leves também encontrados em chás verde e preto e no chocolate escuro. Também é rico em minerais como cobre, manganês, potássio, ferro, zinco, assim como as vitaminas B1, B2 e C. Apresenta, ainda, alta concentração de compostos fenólicos e flavonóides antioxidantes, diferentes daqueles encontrados no chá ou no vinho tinto.

Acredita-se que, por ser rica em antioxidantes, a erva-mate pode ajudar na prevenção de câncer e doenças cardiovasculares. Além disso, os estimulantes existentes na bebida auxiliam o processo digestivo, levando o estômago a se esvaziar mais lentamente – o que faz com que a pessoa a se sinta saciada por mais tempo e, consequentemente, coma menos.

A erva-mate apresenta, ainda, propriedades que auxiliam na queima de gordura e, por isso, tem sido presente em uma série de suplementos para perda de peso. Há estudos que indicam que ela pode ajudar a proteger o fígado de danos e a tornar os ossos mais fortes em mulheres na pós-menopausa.

Consumidores freqüentes de mate também costumam apresentar níveis mais baixos de colesterol e de triglicérides. Além disso, rituais e costumes que envolvem o consumo do chimarrão e do tereré levam a benefícios psicológicos importantes, reforçando laços afetivos.

Os contras

Por outro lado, estudos bem elaborados mostraram que existe um risco significativamente mais elevado de consumidores de mate desenvolverem câncer de cabeça e pescoço, esôfago, pulmão, próstata e cancro urinário.

A constatação pode ser desconcertante, já que existem grandes quantidades de antioxidantes no mate que protegem contra o câncer. Por isso, acredita-se que o risco seja devido à temperatura elevada em que ele é consumido no chimarrão e que a condição esteja mais ligada às pessoas que consomem grandes quantidades de mate quente ao longo de muitos anos.

O calor pode reagir com outros compostos químicos, com potencial contaminante (especialmente hidrocarbonetos policíclicos, semelhantes aos encontrados em grelhados carbonizados). Há, também, a preocupação quanto à forma com que a erva mate é seca e torrada para se tornar o Chá Mate – o processo, quando feito com fogo em madeira, pode ter a adição de produtos químicos potencialmente nocivos.  Essas combinações levariam ao potencial cancerígeno.

Outro fator a ser considerado é que, muitas vezes, os consumidores de mate também são fumantes ou alcoólatras pesados. O excesso de álcool e cigarros aumenta as chances do surgimento de câncer.

O ponto de equilíbrio

A partir desses pontos contra e a favor, é possível se chegar a um limite seguro para o consumo de mate? Para obter todos os benefícios e reduzir os riscos potenciais, aqui vão algumas dicas:

– Evite a bebida muito quente. Prefira morna, fria ou gelada.

– Não consuma todos os dias e em grandes quantidades.

– Priorize as ervas orgânicas e secas ao ar.

– Lembre-se de comer muitas frutas e vegetais que possam combater os efeitos negativos do mate.

– Mantenha a higiene bucal em dia. Dentes, boca e gengivas em mau estado contribuem para o desenvolvimento de câncer de cabeça e de pescoço.

– Se você fumar cigarros ou tomar álcool em grandes quantidades, evite o mate.

E se você quiser saber ainda mais sobre a erva-mate, listamos algumas referências a seguir.

Yerba Mate Tea (Ilex paraguariensis): A Comprehensive Review on Chemistry, Health Implications, and Technological Considerations (Food Science)

“Mate”, Memorial Sloan Kettering Cancer Center, New York

Se você precisar encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, use o nosso site principal: www.procuramed.com.

Leia também na ProcuraMed:

Chá verde – um aliado na perda de peso e gordura corporal

Você sabe quais são os sinais de alerta do câncer?

Esta postagem também está disponível em: Inglês